A luta continua a todo custo, não vamos parar

FESPEM-PB Todos na luta

Filiada à Confederação Nacional dos Servidores Municipais das Autarquias e das Prefeituras (CSPM), a Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado da Paraíba (FESPEM-PB) tem um propósito: Continuar lutando pela garantia dos direitos da categoria nos 223 municípios do Estado da Paraíba.

Com o lema “Todos na Lula”, a FESPEM-PB, por meio da sua direção, não mede esforços no sentido de defender as categorias e tem lutado incansavelmente na mobilização dos servidores públicos municipais para que todos fiquem atentos e vigilantes em relação à manutenção dos direitos que foram adquiridos ao longo de anos de luta.

Neste sentido, a FESPEM-PB, a Confederação e toda a sua diretoria têm se empenhando para assegurar, anualmente, reajustes salariais nas datas-base das categorias de acordo com projetos aprovados pelas Câmaras Municipais e sancionados pelos prefeitos.

A luta pela manutenção das conquistas fortalece os Sindicatos, a Federação e a Confederação e proporciona ganhos para todos os seus integrantes legalmente representados.

É uma luta incansável pelo bem de todos os servidores. Neste momento difícil vivido pela população brasileira, de modo geral, se torna cada vez mais necessária a participação da classe trabalhadora no movimento sindical que as elites do País insistem em tentar acabar. Mas não vamos nos acomodar.

Não vamos permitir que as elites nos roubem os direitos por nós conquistados no decorrer de décadas e séculos de muitas lutas e enfrentamentos que custaram a liberdade e as vidas de muitos companheiros

Reafirmamos o compromisso da FESPEM-PB e da CSPM no sentido de dar continuidade à mobilização dos servidores públicos da Paraíba e do Brasil contra aqueles que se dizem representantes do povo da Paraíba, que votaram contra os nossos direitos nas reformas Trabalhista e Previdenciária.

Vamos continuar denunciando aqueles que tentaram enfraquecer o movimento sindical. A luta por melhores dias para a classe trabalhadora- especialmente para os servidores públicos- continuará a todo custo.